Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Olhar o Horizonte...

Olhar o Horizonte...

Vagas para médicos de família por preencher

Março 21, 2019

Das 113 vagas para médicos de família, foram preenchidas 73. Lisboa e Vale do Tejo foram os locais mais preteridos, segundo avança o “Observador”.

Eu sou uma das muitas pessoas que não possuem médico de família. Também sou daquelas, que para conseguir uma consulta se tem de levantar de madrugada para marcar lugar. E na localidade onde resido (cidade), consultas para quem não tem médico de família, só 3 vezes por semana! E aqui está uma dos motivos do porquê dos hospitais receberem casos que não são de emergência. As pessoas ficam desesperadas e têm de recorrer aos hospitais públicos, enchendo-os com falsas emergências. Quem tem dinheiro ou seguro de saúde recorre aos privados, quem não tem, enche os hospitais públicos.

Dizem para ligar primeiro para a Linha Saúde 24, mas nem sempre resolve, e disso sou eu exemplo. Uma vez liguei porque bati com a cabeça e arranquei parte de um sinal; assustei-me e liguei para a Linha Saúde 24 que de imediato me encaminha para o Centro de Saúde local por precaução. Chegada ao Centro de Saúde, a administrativa diz que ninguém me atenderá! Eu argumento que liguei para a Linha Saúde 24 e que encaminharam de imediato o processo, ao que a senhora disse algo do género: “esses têm a mania de que podem enviar as pessoas para onde querem!”

Eu ainda disse que o que tinha não era emergência, e por isso me ter dirigido ali, mas sem sucesso. Acabei por ter de ir ao hospital, e expliquei a situação à médica, que condenou esta atitude por parte do Centro de Saúde. Já agora, tenho a declarar que a maioria das administrativas do Centro de Saúde em causa não são nada simpáticas; dáva-lhes 0 em atendimento!

 

E porque é que há falta de médicos de família? Por que é eu não fora preenchidas todas as vagas? Perguntas para as quais não tenho resposta! Sendo que se for a pensar na aldeia onde sou natural, os médicos que por lá passaram diziam que aldeia ficava no fim do mundo e que era cansativo andar de um lado para o outro! Argumentos que eu não considero válidos, até porque ficamos a pouco mais de 20 quilómetros da cidade mais próxima e a 30 da cidade distrito! Mas talvez para eles cidade só Lisboa! Alguns tenho quase a certeza que não gostam de meios pequenos, pelo que acabei de dizer, as outras razões não sei, e também não quero aqui tentar adivinhar.

Pelo contrário, na aldeia vivem dois médicos, oriundos da cidade de Lisboa, mas que não são médicos de clínica geral. A habitação de lá é a sua segunda residência, onde vão com bastante frequência, devido ao ambiente calmo e ar puro. Têm quintal e horta como nós, pois consideram, assim como nós campónios (com orgulho), que os alimentos da horta são os melhores.

A saúde é um dos setores públicos que merece sempre mais atenção, pois para a maioria de nós é imprescindível, pois não temos outro local onde recorrer.

2 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D